sábado, 16 de julho de 2011

Debate Coletivo na Mente

Bruno Francesco, Christian Garcia, Renata Brant e Ana Paula Araujo


Texto: Renata Brant
Fotos: Michael Meneses


Fui convidada pelo Coletivamente a mediar o debate sobre mídias sociais aplicadas a musica. Fiquei muito contente ainda mais quando soube que os participantes seriam Christian Garcia, vocalista da bada Bleffe e “webuser” ativo, Bruno Francesco sócio diretor da Walk Tok e Karla Oldane da Melody Box. Divulguei no twitter, aqui no blog, no facebook, e claro no Agenda Rock. Mas não pude deixar minha veia jornalística ficar de fora, até porque a Lu Sales, um das cabeças do Coletivamente, me deu carta branca para provocar os debatedores. Claro que minha intenção não era ser um Antônio Abujamra de saias, mas confesso que apliquei uma dose de energético nos neurônios e abri o debate com a seguinte pergunta: Distribuir musica na internet é compartilhamento ou pirataria? Bruno e Christian foram enfáticos! Claro que pirataria é crime, mas compartilhar musica não. É como compartilhar arte sem fazer dano algum a qualquer pessoa. O lucro nada mais é do que senão a arte!


Em seguida perguntei por que o download pago não pegou no Brasil. A resposta é simples. É uma questão de cultura. Porque pagar por uma musica se você pode baixar de graça? Mas ai seria pirataria, certo? Então respondo: se você pagar pelo download todos ganham ! O artista, a banda e claro o compositor. Esta figura inclusive veio à tona no debate, até porque ouço muitos artistas reclamarem que não ganham mais com suas composições e letras. Estamos na era dos números, da quantidade de downloads, dos seguidores no twitter, dos “likes” no facebook, dos “views” no youtube. Opa, views no youtube! Até que o Christian levanta a questão que devemos desconfiar de tudo na internet, inclusive dos views no youtube. Dai provoquei! Então, você quer dizer que uma banda pode ter forjado aquele mais de 1 milhão de views? Christian respondeu que não! Que aquele número é realmente certo. E Bruno completou: quem viu o clipe percebeu que muitas pessoas aparecem. Essas mesmas passaram o link do clipe para seus amigos, e ai tudo fluiu, ou seja, foi o famoso boca a boca virtual.


Toda galera reunida


Mas Christian fez uma bela observação. Essa mesma banda foi convidada a tocar aqui no Rio. Numero do publico: apenas 240 pessoas. Para uma banda que teve mais de 1 milhão de views no youtube era de se esperar pelo menos mil fãs na porta gritando, se escabelando para assistir a Banda Mais Bonita da Cidade. E pelo visto isso não aconteceu. O que o Christian quis dizer foi: não basta apenas fazer sucesso na web, tem que dar certo no mundo real também. Senão acaba virando piada! Aliás nada melhor do que citar o exemplo do Justin Bieber. Bruno e Christian perguntaram a plateia se alguém teria visto o filme do garoto fenômeno, não pelo fato do menino virar a cabeça das adolescentes, mas sim por ele ser um exemplo perfeito de que o virtual pode dar certo no mundo real. Segundo Christian, o filme mostra logo no inicio que o menino foi apresentado as pessoas certas e que viram nele um potencial que iria atingir uma geração carente de ídolos, ou seja, as mesmas menininhas histéricas com faixinhas na cabeça. É uma turma da web, que já acorda com a luz do notebook na cara ou um amigo chamando no MSN. Depois dessa, confesso que fiquei curiosa para assistir o filme.


A palestra seguiu. O debate foi aberto para perguntas do publico, maioria de bandas, aliás. Tudo transcorreu bem. Perguntas enfáticas, dúvidas esclarecidas, troca de informações, opiniões respeitadas. Para encerrar, Christian disse aos presentes. Cuidem bem dos seus fãs, os tratem com carinho e respeito. Sejam criativos. Usem a internet para pesquisa. E ainda deixou uma dica: em 2012 serão mais de 40 milhões de brasileiros usando internet pelo celular. E o Festival Coletivamente continua. Hoje o debate será sobre Produção Cultural no Rio de Janeiro, com a presença de Pedro de Luna do Araribóia Rock. Shows dos queridos Wagner José e Seu Bando e da galera da Rockz. E mais: um passarinho no twitter me contou que a equipe do programa Estúdio Móvel da TV Brasil estará presente. Fica dica!

Informações: www.coletivamente.com

5 comentários:

Se Ninguém Faz... Mike Farias!!! disse...

Parabéns pessoal!! Rockl está Vivo mais do q nunca!!!

Renata Brant disse...

E vamu que vamu que o bonde não pode parar!

Chris Gar disse...

Muito legal o post. Que sirva de consulta pros que não foram ao debate!!

Em breve sai a entrevista com a Renata e o slide sobre Redes sociais e música que eu e Bruno estamos preparando.

G! disse...

Bom relato do debate. Obrigado !
Perguntas: Qual é o filme do Justin Bieber? É um filme sobre ele (o artista) ou sobre o "fenômeno" mercadológico em análise?
O que sei é que a mãe dele postava os vídeos do garoto cantando para parentes o verem, matarem saudades ... Estas coisas e observou que os vídeos ganhavam audiência. Sacou que o garoto agradava.

............

Sobre a Banda Mais Bonita da Cidade é interessante analisar. Um milhão de views? Musica legalzinha, mas o vídeo em plano sequência e até mesmo a simplicidade de tudo compunham a "oferta". Concorda?
Depois que todos os amigos viram, que foi notícia na TV ficava "chato" você não ver ... Virou um viral e uma obrigação de saber do que se tratava. Então os views foi de gente que eram fans? Não exatamente.
Existe (existiria) então expectativa de fazer shows com casa lotada?
O que a banda deveria ter feito? Apresentar uma segunda música na web? (Para mostrar mais trabalho, consistência, ... coisas do tipo)

............

O que bandas especificamente (e outros produtores artísticos) devem fazer pela Internet?
Presença no Twitter, Facebook, Orkut, antes no My Space ...
O que avaliar destes canais?

Renata Brant disse...

Com certeza essa tema vai continuar incendiando o blog! Adorei as questões que o amigo "G" colocou! Inclusive farei as mesmas perguntas p/ Chris e o Bruno.

Quanto ao filme do Justin Bieber, é o único da carreira do garoto. O que conta a historia dele.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...